NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Cientistas criticam na CPI fala de Bolsonaro sobre máscara

O relator senador Renan Calheiros (MDB) disse que o presidente "quer o Brasil exposto ao vírus" e o chamou de "lobista de cloroquina"
CPI da Covid cientista Natalia Pasternak
Natalia Pasternak durante depoimento nesta sexta-feira na CPI da Covid no Senado/Jefferson Rudy/Agência Senado

Em resposta à fala do presidente Jair Bolsonaro, de que pessoas que já foram infectadas pela Covid-19 ou vacinadas poderiam deixar de usar máscaras, o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB), em um tweet, disse que o presidente “quer o Brasil exposto ao vírus” e o chamou de “lobista de cloroquina”.

Além de criticar a fala do presidente sobre máscaras, Calheiros o destacou como “lobista da cloroquina” por conta da ligação transcrita, divulgada ontem (10), entre Bolsonaro e o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, na qual o presidente brasileiro pede ao premiê a liberação de hidroxicloroquina para duas empresas privadas brasileiras.

Hoje (11) estão sendo ouvidos pela CPI da Covid do Senado, os cientistas Natalia Pasternak e Claudio Maierovitch. Na abertura, o senador Humberto Costa (PT-PE) protestou contra a intenção do presidente Jair Bolsonaro de dispensar máscaras para pessoas vacinadas.

O Misto Brasília transmite ao vivo as sessões da CPI da Covid – confirma na homepage do site

Cientistas elogiaram estudo do infectologista Marcus Lacerca que comprovou ineficiência da cloroquina contra a Covid-19 e criticaram outro estudo com proxalutamida: “Não dá para extrair conclusões”, disse Maierovitch.

Natalia disse considerar o transporte público nas grandes cidades um desafio, por conta da aglomeração. Ela reclamou dos voos lotados e sugeriu que as companhias aéreas distribuam máscaras adequadas aos passageiros.

Eles reforçaram importância do uso da máscara mesmo depois de se vacinar. “Temos que olhar o efeito da vacinação na sociedade. Só os números vão nos dizer quando podemos começar a relaxar”, disse Pasternak. Com um histórico de estudos sobre o uso da cloroquina contra a Covid-19, a cientista Natalia Pasternak afirmou categoricamente que o medicamento não funciona em qualquer fase da doença, seja em animais ou humanos.

Claudio Maierovitch afirmou que o SUS tinha experiência para fazer um plano de contenção antes da epidemia entrar no país, especialmente para detecção rápida, testagem, isolamento e rastreamento de contatos.

Mais noticias

Slider