NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Homem é condenado a 18 meses de prisão por tapa em Macron

Os advogados de Damien Tarel têm dez dias para contestar o veredicto. Ele diz que é apoiador do movimento de protesto "coletes amarelos"
Emmanuel Macron e Jair Bolsonaro
Macron e Bolsonaro em encontro registrado em junho de 2019, no G20 realizado no Japão/Arquivo

Um tribunal em França condenou o homem que bateu no rosto do presidente francês Emmanuel Macron a 18 meses de prisão, com 14 deles suspensos, informou na quinta-feira (10) a emissora BFM TV. Segundo a ordem judicial do tribunal da cidade de Valence, sudeste da França, Damien Tarel, de 28 anos, que admitiu ter batido no chefe de Estado, mas disse não ser um ato premeditado, deve começar a cumprir sua sentença imediatamente.

A Procuradoria exigia uma sentença de 18 meses de prisão. Os advogados de Tarel e a Procuradoria têm dez dias para contestar o veredicto. “Eu acho que Emmanuel Macron representa o declínio de nosso país”, disse o acusado, sem dar mais explicações.

Tarel se descreveu como apoiador do movimento de protesto econômico dos “coletes amarelos“, que começou no final de 2018 em França, e afirmou ter convicções políticas de direita ou extrema-direita sem ser membro de um partido ou grupo, de acordo com a Procuradoria.

Mais noticias

Slider