Anvisa aprova as vacinas Sputnik V e Covaxin contra a Covid

Anvisa aprova as vacinas Sputnik V e Covaxin contra a Covid

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu, em reunião ontem (04) à noite, recomendar a importação excepcional e temporária da vacina russa Sputnik V e da vacina indiana Covaxin. Segundo informou o diretor do Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo), Kirill Dmitriev, primeiros lotes da vacina russa serão entregues em julho.

O Misto Brasília transmitiu ao vivo a reunião – confira na homepage do site

Relator do processo, o diretor da Anvisa Alex Machado Campos, votou por recomendar a autorização para importar as duas vacinas, mas com condicionantes, limitando os imunizantes somente ao público adulto saudável. Campos votou a favor de que as vacinas sejam aplicadas em, no máximo, 1% da população nesse momento.

O pedido de autorização para importação da vacina russa foi realizado por governadores do Nordeste. O consórcio de estados já fechou acordo para a compra de 37 milhões de doses do imunizante russo e aguardava apenas a autorização da agência reguladora brasileira. O pedido de autorização para a Covaxin foi solicitado pelo próprio Governo Federal.

Seguindo recomendações do corpo técnico da Anvisa, ainda há “incertezas técnicas” com relação às vacinas, por isso foram recomendadas uma série de condicionantes para a importação dos imunizantes.