NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Cardeal apresenta renúncia em meio a denúncias de abusos sexuais

A renúncia é feita meio a uma indignação crescente entre os fiéis alemães por causa de escândalos de abusos
Igreja Católica cardeal Reinhard Marx Alemanha
O cardeal Reinhard Marx apresentou a sua renúncia ao Papa/Arquivo/DW

Uma das mais proeminentes figuras da Igreja Católica na Alemanha, o cardeal Reinhard Marx ofereceu sua renúncia como arcebispo ao papa Francisco, com o argumento de que é preciso compartilhar responsabilidade pela “catástrofe” dos abusos sexuais cometidos por clérigos nas últimas décadas.

O cardeal Marx, arcebispo de Munique, foi presidente da Conferência Episcopal Alemã de 2014 a 2020. Sua renúncia foi enviada em 21 de maio, mas foi tornada pública nesta sexta-feira (04). Ela ainda precisa ser aprovada pelo papa.

“Eu preciso compartilhar a responsabilidade pela catástrofe dos abusos sexuais cometidos por membros da Igreja nas últimas décadas”, escreveu o religioso. No texto, ele diz que espera que sua saída abra espaço para um recomeço.

A renúncia é feita meio a uma indignação crescente entre os fiéis alemães por causa de escândalos de abusos. Na semana passada, o papa enviou dois bispos estrangeiros de alto nível para investigar a Arquidiocese de Colônia, a maior da Alemanha, sobre seu tratamento de casos de abuso, informou a agência DW.

Mais noticias

Slider