NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Leila se defende, mas não menciona assessora em contrato suspeito

A senadora criou o Instituto do Vôlei que é investigado por suspeitas de desvios de recursos públicos do DF
Senadora Leila Barros Senado Federal
Leila disse em nota que está tranquila e que a denúncia tem que ser investigada/Arquivo

Somente um dia depois da operação deflagrada pela Polícia Civil, a assessoria da senadora Leila Barros (PSB-DF) distribuiu uma nota em que se defende das suspeitas de desvios de dinheiro público por dirigentes do Instituto Amigos do Vôlei (IAV). A entidade foi criada pela senadora quando atuava dentro do governo distrital. Há suspeita de superfaturamento ou de contas não confirmadas de cerca de R$ 3 milhões, num contrato com a Secretaria de Esportes do Distrito Federal de quase R$ 10 milhões.

Na nota, Leila afirma que “sua atuação – tanto na vida pública, quanto na vida pessoal ou nos anos que se dedicou ao esporte – sempre foi pautada nos princípios da legalidade, moralidade e da ética“. A nota não menciona a suspeita que recai sobre a sua chefe de gabinete, Ricarda Raquel Barbosa. A justiça determinou a apreensão do celular e de equipamentos eletrônicos da assessora de Leila Barros. As ordens judiciais foram cumpridas pela Divisão de Repressão à Corrupção, do Departamento de Combate à Corrupção.

Ricarda estaria envolvida nestes desvios num contrato de prestação de serviços no Centro Olímpico de Santa Maria. O contrato foi fiscalizado pelo Tribunal de Contas que aplicou multas por irregularidades no valor de R$ 21 mil.  A assessora da senadora, que na época era a presidente do IAV, pagou R$ 7 mil.

Nota de Leila Barros

A Senadora Leila Barros acompanha com atenção os desdobramentos da Operação Tie-break e defende que os fatos sejam esclarecidos o mais rapidamente possível. Sua atuação – tanto na vida pública, quanto na vida pessoal ou nos anos que se dedicou ao esporte – sempre foi pautada nos princípios da legalidade, moralidade e da ética.

 

 

Mais noticias

Slider