NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Popularidade de Bolsonaro volta a cair por conta da pandemia

O levantamento mostrou que 40% dos brasileiros consideram o governo Bolsonaro ruim ou péssimo
Bolsonaro pronuncimento
Crescimento da desaprovação do governo de Bolsonaro estaria ligado à pandemia/Arquivo

Diante do agravamento da pandemia de Covid-19 no país e do aumento das crítica em relação à sua gestão da crise, a popularidade do presidente Jair Bolsonaro despencou, levando a reprovação do governo ultrapassar a avaliação positiva, segundo apontou uma pesquisa do instituto Datafolha divulgada nesta sexta-feira (22).

O levantamento mostrou que 40% dos brasileiros consideram o governo Bolsonaro ruim ou péssimo, um aumento de oito pontos percentuais em relação à pesquisa realizada em dezembro do ano passado. A atual rejeição é ainda quatro pontos percentuais menor do que percentual de junho de 2020, quando o índice de reprovação atingiu seu maior nível desde o início do governo.

Já a aprovação do presidente caiu dos 37% registrados em agosto e em dezembro do ano passado para 31% agora, a maior queda nominal já registrada desde o início do governo. Além disso, 26% avaliam Bolsonaro como regular – eram 29% no final de 2020 e 27% em agosto.

A pesquisa ouviu 2.030 pessoas por telefone nos dias 20 e 21 de janeiro em todo o país. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Bolsonaro é o segundo presidente com a pior avaliação desde a redemocratização de 1985, quando considerados os eleitos pelas urnas e que cumprem seu primeiro mandato.

Ele só ganha de Fernando Collor (1990-1992), que era rejeitado por 48% do eleitorado e aprovado por apenas 15% na mesma altura do mandato, em fevereiro de 1992. As avaliações dos antecessores de Bolsonaro no mesmo momento de seus primeiros governos eram bem superiores: Fernando Henrique Cardoso tinha 47% de aprovação, Luiz Inácio Lula da Silva, 45%, e Dilma Rousseff tinha 62%. (Da DW)

Mais noticias

Slider