NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Auditoria revela baixo nível de solução das ouvidorias no DF

A qualidade tem caído desde 2017, segundo o TCDF, que deu 30 dias para as explicações sobre as falhas
Plenário de julgamento do Tribunal de Contas do DF/Arquivo/Divulgação/TCDF

O Tribunal de Contas do Distrito Federal deu um prazo de 30 dias para que dez órgãos do Governo do Distrito Federal se manifestem sobre falhas em seus serviços de ouvidoria. As irregularidades foram apontadas pelo corpo técnico num relatório e a decisão ocorreu ontem (20) pelos conselheiros, segundo informou a assessoria do TCDF.

O período de exame compreendeu os exercícios de 2017, 2018, 2019 e o período de janeiro a outubro de 2020. Foi identificado baixo grau de soluções e de satisfação dos usuários com os serviços prestados. A análise dos números revela que a quantidade de ouvidorias que conseguiram alcançar as metas de resolutividade e de satisfação dos usuários tem caído desde 2017.

A auditoria constatou que há incompatibilidade do perfil técnico dos titulares de unidades especializadas de ouvidoria com as competências, as atribuições e as atividades exigidas para o desempenho das funções. Em relação ao cargo de ouvidor, das 84 ouvidorias seccionais em órgãos e entidades do DF, apenas 12 atendem aos critérios relativos à comprovação de experiência profissional em serviço de atendimento ao cidadão ou de ouvidoria, além de competências e habilidades gerencial, profissional, avaliativa, analítica e pessoal no trato com o cidadão.

Mais noticias

Slider