Interesse pela bitcoin eleva cotação da moeda digital a US$ 30 mil

Interesse pela bitcoin eleva cotação da moeda digital a US$ 30 mil

De moeda associada ao lado mais negro da Internet a estrela dos investidores. A febre da bitcoin está de volta. É a moeda digital mais popular do Mundo. Atualmente, uma bitcoin vale mais de 24 mil euros, cerca de 30 mil dólares, um máximo histórico (a 2 de janeiro).

Os últimos meses “têm vindo a favorecer os criptoativos e, em especial, a bitcoin, que parece ter chamado a atenção dos investidores a nível internacional e Portugal não é exceção”, segundo a corretora XTB. “A procura por este tipo de produtos financeiros tem vindo a recuperar os níveis que se registavam nos períodos de 2017-2018 e inclusive começam a surgir mais projetos à volta deste setor”, destacou.

A bitcoin superou o seu máximo alcançado há três anos e parece ter-se tornado um ativo comum. A aposta na moeda por parte de empresas e bancos veio ajudar a dar confiança aos restantes investidores. No espaço de 12 meses, a moeda virtual valorizou-se mais de 200%. Uma das formas que os investidores têm para negociar moedas digitais é através da aplicação da Revolut, que permite comprar e vender bitcoin, ethereum, litecoin, bitcoin cash, ripple e stellar lumens em segundos. “Nas últimas quatro semanas, o valor transacionado pelos nossos utilizadores quadruplicou”, disse uma porta-voz da Revolut. Os valores totais negociados “aumentaram, ultrapassando os 5,8 milhões de euros”.

Conheça nove moedas digitais, as criptomoedas

Bitcoin – O bitcoin foi apresentado em 2009 por um programador identificado como Satoshi Nakamoto e é considerado a primeira moeda digital.

Bitcoin Cash – O bitcoin cash é a primeira criptomoeda originada de um fork do blockchain do bitcoin. Tudo teve início em um debate sobre a escalabilidade do bitcoin.

Dash – Lançada em janeiro de 2014, a Dash já se chamou XCoin e DarkCoin antes de ganhar o nome que usa hoje. Tem características parecidas com outras grandes moedas como o próprio Bitcoin, mas busca melhorar diversos pontos, como privacidade, velocidade e segurança.

Ethereum – Essa moeda digital foi apresentada em 2013 pelo programador russo-canadense Vitalik Buterin e, em 2014, foi viabilizada por meio de um financiamento coletivo.

Litecoin – É a criptomoeda descentralizada com o quarto maior market cap, derivada de uma bifurcação no protocolo do bitcoin. Sua blockchain é muito parecida com a do BTC.

Monero – Oitava maior moeda digital, o monero é conhecido por ser “completamente anônimo” (o que na verdade não é). Com foco em privacidade, essa criptomoeda é usada principalmente por quem busca ter maior proteção durante suas transações.

NEO – É tida como a grande aposta de muitos especialistas. Tem sua estrutura parecida com o ethereum, mas hoje custa cerca de US$ 22 (contra US$ 300 do eter).

Ripple (XRP) – Também conhecido como XRP, é tanto uma moeda digital quanto uma rede de pagamento notória pelas taxas menores. Lançada em 2012, nos Estados Unidos, a moeda XRP utiliza um livro-razão compartilhado semelhante ao blockchain do Bitcoin, mas mais ágil.

Zcash – Moeda criada com as mesmas ideias da base do monero, focada principalmente no anonimato. O zcash oculta automaticamente o endereço de envio, o endereço do beneficiário e o valor de todas as transações realizadas, a não ser que você tenha a chamada chave de visualização.