NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Distritais se preparam para eleição da Mesa Diretora da CLDF

No momento há três pré-candidatos à presidência, mas o Palácio Buriti não deve ficar longe da eleição prevista para dezembro
Câmara Legislativa plenário
Projeto que veio do Executivo foi aprovado hoje pelos deputados distritais/Arquivo

A exemplo do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, há muita articulação em torno da composição para a nova Mesa Diretora das Câmara Legislativa. No Senado e na Câmara, as eleições internas serão realizadas em fevereiro do próximo ano, Na Câmara do DF, a escolha deve ocorrer no dia 15 de dezembro, daqui a menos de um mês. Há três candidatos declarados ä presidência da Casa, mas o que identifica a todos é a proximidade com o Palácio do buriti.

O Misto Brasília transmite ao vivo as sessões da CLDF – veja na homepage do site

Aparentemente o que leva uma vantagem nessa corrida é o deputado distrital Rafael Pudente (MDB), do mesmo partido do governador Ibaneis Rocha MDB). Na eleição passada, Ibaneis entrou na campanha. Em janeiro de 2019, Prudente recebeu 17 votos dos 24 deputados distritais que tinham sido eleitos na campanha eleitoral três meses antes. Ele prometeu no mês seguinte apresentar um plano de redução de gastos, o que acabou não ocorrendo.

O instituto da reeleição não existia na Câmara Legislativa até novembro do ano passado. A proposta dormia na gaveta, mas Prudente teve habilidade em desengavetar. O projeto recebeu 18 dos 24 votos no plenário. Rafael preferiu se abster da votação.

Prudente chegou à presidência graças a uma articulação política de duas semanas, que colocou seu concorrente, Cláudio Abrantes (PDT), na liderança da bancada do governo e Rodrigo Delmasso (Republicanos), na vice-presidência.

Quem se apresentou até agora, além do atual presidente como pré-candidatos, são os distritais Reginaldo Veras (PDT) e Eduardo Pedrosa (PTC). Nenhum dos dois integra a atual Mesa Diretora que, além de Prudente e Delmasso, é integrada pelo primeiro secretário Iolando Almeida (PSC), segundo secretário Robério Negreiros (PSD), terceiro secretário Jaqueline Silva (PTB), corregedor José Gomes (PSB), ouvidor Daniel Donizet (PL) e procuradora especial da mulher Júlia Lucy (Novo).

Mais noticias

Slider