NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Portugal anuncia novas medidas de restrições contra a Covid-19

O governo decidiu decretar a proibição de circulação entre conselhos e todas as aulas estarão suspensas
Portugal Hospital da Cruz Vermelha
Portugal chegou a montar barracas de atendimento no pico da pandemia/DN

Será uma quinzena toda ela com medidas mais duras, quer a nível nacional, quer nos concelhos de risco, agora graduados em diferentes níveis. Esta é a conclusão das decisões anunciadas, neste sábado, pelo primeiro-ministro de Portugal, António Costa, numa conferência de imprensa onde divulgou os conteúdos do decreto de execução do estado de emergência aprovado em Conselho de Ministros, na sexta-feira, para conter a pandemia de Covid-19.

A nível geral, para todo o país, tendo em conta que esta quinzena, que decorre entre as 0h de 24 de novembro e a meia-noite de 8 de dezembro, inclui dois feriados à terça-feira, o governo decidiu decretar a proibição de circulação entre conselhos entre as 23h de 27 de Novembro e as 5h de 2 de Dezembro, bem como entre as 23h de 4 de Dezembro e as 5h de 9 de Dezembro.

Em relação aos fins-de-semana dos feriados, para baixar a circulação das pessoas, o governo decidiu dar tolerância de ponto aos funcionários públicos nas segundas-feiras, 30 de novembro e 7 de dezembro. O primeiro-ministro apelou aos empresários privados para adoptarem a medida e dispensarem também os seus trabalhadores. Em todo o país, todas as aulas estarão suspensas nos dias 30 de novembro e 7 de dezembro.

Também passa a ser obrigatório o uso da máscara nos locais de trabalho, em que não há distanciamento de dois metros ou separação física entre postos de trabalho. E o teletrabalho deve ser adoptado sempre que as funções profissionais o permitam. (Do Público)

Mais noticias

Slider