NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Sonho de ser milionário, mas dinheiro não aceita desaforos

O que você faria com uma bolada milionária? A resposta não é simples, mas complicada, pois nem sempre há sabedoria
Dinheiro mãos
Dinheiro seria energia e para isso precisa ser bem administrado, mesmo com uma prêmio na loteria/Arquivo/Depositphotos

Texto de Gilmar Corrêa

O brasileiro sonha com uma loteria gorda, do tipo de R$ 50 milhões ou de R$ 100 milhões. A Mega da Virada deste ano, deve superar R$ 300 milhões. Para esta bolada, a maioria acredita que melhor seria dividir o prêmio. Talvez em três, quatro ganhadores. É o sonho esperançado de botar a mão em milhares de notas de garoupa e muito mais naquelas do lobo-guará.

Jogue a primeira pedra quem nunca teve esse devaneio. Nessa esperança milionária, os jogos se transformaram numa rotina diária para nós brasileiros.

Somente entre janeiro e setembro do ano passado, a arrecadação com loterias somou R$ 12,11 bilhões, alta de 22,7% em relação aos R$ 9,87 bilhões do mesmo período do ano anterior. A Mega da Virada arrecadou no ano passado R$ 1.028.882.101,50. Foi o maior valor da história com um crescimento de 16% se comparado com 2018.

Mas, sejamos honestos, esse acalento faz parte também de toda a Humanidade. Veja o frenesi com a famosa loteria americana, a Powerball, ou a loteria europeia Euromillions.

Nesta loteria, o último prêmio foi de 148 milhões de libras (quase R$ 470 milhões). O casal de sortudos nem mesmo conseguiu dormir após descobrir que o bilhete premiado era dele.

O que você faria com uma bolada milionária? A resposta não é simples, mas complicada. Há muitos planos, tantas opções, tantos sonhos… É preciso ter a cabeça no lugar para não fazer besteiras.

Soube que um ganhador da velha Loteria Esportiva torrou a grana toda. A profissão dele era catador de caranguejo nos manguezais do Delta do Parnaíba – entre o Maranhão e o Piauí. Alguns anos depois, voltou a ganhar na mesma loteria. Quis o destino que esse homem voltasse a ser pobre, por isso há quem diga que o dinheiro não aceita desaforo.

O psicanalista e doutor em educação médica, Aluísio Alves, explica o que é esse desaforo. Segundo ele, é preciso entender e aceitar que dinheiro e bens materiais são formas de energias e precisam ser respeitados, porque tem poder para realizar na vida e gerar saúde, prosperidade e, felicidade, sim.

“Por ser energia, não aceita desaforo! Sempre se volta contra quem o desrespeita. Portanto, usar bem o dinheiro e recursos materiais são formas de demonstrar sabedoria e respeitar a Força que a tudo conduz”, ensina Aluísio Alves.

Resumindo: ganhar é sorte matemática, mas perder o dinheiro é burrice. A possibilidade de alguém ganhar na loteria representa um funil muito pequeno que pode ser calculado. De acordo com o Mundo Educação, se apostarmos um jogo de seis dezenas, a probabilidade de ganharmos é de 1 em 50.063.860, que corresponde a 0,000002% de chance.

Imagina passar por esse buraco de agulha.

Portanto, se você ganhar uma bolada, só podemos aconselhar ter muita calma nesta hora para decidir o que fazer. A gente já sabe que quando há dinheiro, muitos “amigos” aparecem.

Boa sorte.

Mais noticias

Slider