NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Maguito Vilela piora e doença vira guerra política em Goiânia

Emedebista chegou no segundo turno das eleições municipais, mesmo internado. Hoje, seu estado de saúde piorou
Maguito Vilela hospital
Maguito Vilela estava internado num hospital desde outubro do ano passado/Arquivo/Reprodução Twitter

As condições de saúde de Maguito Vilela (MDB) criaram novos episódios na campanha eleitoral de Goiânia na tarde de hoje (17). O ex-senador contraiu a Covid-19 e está internado desde o dia 27 de outubro no Hospital Albert Eintein, em São Paulo. Mesmo assim, conseguiu chegar no segundo turno da capital de Goiás.

A doença do emedebista virou o principal motivo dessa discussão política, depois que o seu adversário, o senador Vanderlan Cardoso (PP), ter sugerido que o tratamento estava servindo para ganhar a simpatia do eleitorado. Hoje à tarde, Vanderlan recuou, mas o filho de Maguito, o presidente do MDB local, Daniel Vilela, disse que vai à justiça para cobrar explicações.

O constrangimento ficou maior com a divulgação nesta tarde de um boletim pelo hospital. Pelo documento, o estado de saúde do candidato piorou. Depois de ser reintubado, Maguito agora passa por diálise para facilitar a sua respiração. No seu perfil no Twitter, foi publicado há pouco que ele vai “vencer as duas batalhas, contra a Covid-19 e contra as mentiras e jogo baixo do adversário na campanha”.

Boletim médico

São Paulo, 17 de novembro de 2020 – senhor Luís Alberto Maguito Vilela encontra-se internado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 27 de outubro para tratamento da Covid-19. No dia 30 de outubro, a equipe médica responsável decidiu pela intubação pelo quadro de insuficiência respiratória. O paciente evoluiu bem, sendo extubado em 8 de novembro, para respiração espontânea. Em 15 de novembro, necessitou ser reintubado por piora pulmonar (inflamatória e infecciosa), seguindo em ventilação mecânica invasiva. Hoje, 17 de novembro, foi iniciado tratamento dialítico seguido de instalação de ECMO para possibilitar ventilação protetora pulmonar.

Mais noticias

Slider