NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

José Gomes volta à Câmara Legislativa, mas PSB vai recorrer

Depois de ter o mandato cassado pelo TSE, parlamentar volta à função graças a uma liminar concedida pelo STF
Deputado José Gomes
Depois de ter o mandato cassado, José Gomes volta à CLDF/Reprodução site do parlamentar

Até que o plenário do Supremo Tribunal Federal decida sobre o futuro do mandato parlamentar, o deputado distrital José Gomes (PSB) continuará na Câmara Legislativa do Distrito Federal. O parlamentar foi afastado por decisão unânime dos sete ministros do Tribunal Superior Eleitora (TSE), mas voltou ao cargo ontem (30) por uma decisão monocrática do ministro Dias Toffoli, do STF, no dia anterior. O julgamento no plenário da Suprema Corte não tem data para acontecer, mas deve acontecer somente em 2021.

O que determinou a liminar de Dias Toffoli é a contestação da legalidade das gravações que foram usadas como provas no caso do afastamento. José Gomes é acusado de abuso de poder econômico, ao forçar os funcionários da sua empresa a votar nele nas eleições de 2018.

Na sua segunda posse, graças a decisão do ministro do STF, o parlamentar disse que “nunca desacreditamos e sabemos que não fizemos nada de errado. Estou aqui para trabalhar para o povo e pelo povo”, disse. O presidente do PSB-DF, Rodrigo Dias, informou que vai recorrer contra a decisão do Supremo, porque deseja a permanência da suplente luzia de Paula, que chegou a assumir o mandato por alguns dias.

Mais noticias

Slider