NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Senador de 83 anos morre por causa do novo coronavírus

Arolde de Oliveira era engenheiro e economista. Antes de se eleger senador pelo Rio de Janeiro, foi deputado federal. Advogado vai assumir a vaga
Senador Arolde de Oliveira
Senador Arolde de Oliveira, do Rio, era engenheiro e economista/Arquivo/Agência Senado

O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) morreu ontem (21) em decorrência de complicações decorrentes da Covid-19. A informação foi divulgada pela família no Twitter do senador. Segundo a postagem, Arolde de Olivera morreu “vítima de covid e como consequência a falência dos órgãos”. O senador pegou a covid-19 em setembro e precisou ser internado no início de outubro.

O senador tinha 83 anos e era engenheiro e economista. Antes de se eleger senador pelo Rio de Janeiro, foi deputado federal por nove mandatos. Ele também foi secretário de Transportes do Rio de Janeiro durante entre 2002 e 2008, durante a gestão do prefeito César Maia. O primeiro suplente do senador é o advogado Carlos Francisco Portinho, ex-secretário municipal de habitação do Rio de Janeiro e que também foi secretário de Meio Ambiente do governo estadual fluminense”. Foi vice-presidente jurídico do Flamengo.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, soltou uma nota de pesar pela morte de Arolde de Oliveira. Segundo a nota, Arolde de Oliveira trouxe ao Senado “a experiência legislativa, o supreendente porder de comunicação e o exemplo de sua conduta afetuosa e cordata.

Nota de pesar

É com profunda tristeza que acabo de receber a notícia de que perdemos o senador Arolde de Oliveira, representante do estado do Rio de Janeiro. Arolde faleceu por complicações decorrentes da covid, contra as quais já vinha lutando em uma Unidade de Terapia Intensiva. Infelizmente, mais um brasileiro perdeu a vida por consequência desse vírus que já ceifou mais de 150 mil pessoas do nosso País.

Deputado federal por nove legislaturas, Arolde de Oliveira chegou ao Senado Federal em 2018, e a esta Casa trouxe a experiência legislativa, o surpreendente poder de comunicação e o exemplo de sua conduta afetuosa e cordata. O Senado Federal decreta luto oficial em homenagem à memória do senador, que exerceu diversas funções públicas ao longo dos mais de 35 anos de sua trajetória política.

Um dia triste para esta Casa. Um dia triste para os seus eleitores, admiradores, amigos e, especialmente, os seus familiares. Que Deus o receba em sua infinita misericórdia e console sua família neste momento de dor.

Davi Alcolumbre
Presidente do Senado Federal

Mais noticias

Slider