NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Filho de senador com dinheiro nas nádegas pode não assumir vaga

Empresa do primeiro suplente, Pedro Arthur Rodrigues, estaria recebendo serviços de funcionárias do gabinete do pai
Senador Chico Rodrigues e Pedro Rodrigues
Pedro Arthur (sem máscara) ao lado do pai senador que pediu licença por 121 dias/Reprodução/Arquivo

Depois da divulgação que duas servidores lotadas no gabinete do senador licenciado Chico Rodrigues (DEM-RR), prestavam também serviços na empresa San Sebastian, o primeiro suplente pode não assumir a vaga aberta por 121 dias no Senado Federal O primeiro suplente é o filho de Chico Rodrigues, o empresário Pedro Arthur Rodrigues e principal sócio da empresa que funciona no mesmo local onde está localizado o escritório político do “senador com dinheiro nas nádegas”.

É por isso que Pedro Arthur estaria “sem pressa”, segundo a CNN Brasil, para assumir a vaga do pai. Pelo regimento do Senado Federal, não há necessidade de que o suplente assuma, podendo a vaga ficar em aberto até o final da licença. A data da posse do suplente, seja do primeiro ou do segundo, depende de uma definição do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que também não tem pressa em dar posse para o substituto para evitar novos desgastes políticos.

As funcionárias públicas comissionadas que dariam duplo expediente na empresa do primeiro suplente, o que é proibido por lei, são Adriana Galvão dos Santos, que tem salário no Senado de R$ 8,9 mil, e Claudia Kalinne Ferreira, com salário de R$ 6,7 mil, de acordo com a TV Globo e o portal G1.

A empresa de Pedro Arthur Rodrigues, atua no setor de construções, transportes, terraplanagem e agropecuária. De acordo com o relatório da Polícia Federal, a San Sebastian subloca equipamentos de construções para outras empresas. A defesa do pai e do filho informou em nota que o senador “jamais intercedeu indevidamente em prol de qualquer interesse privado no âmbito de contratações no Estado de Roraima ou em qualquer outro órgão”, que ele não cometeu irregularidades e está à disposição das autoridades.

Mais noticias

Slider