NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Serão leiloadas 39 salas e cinco lojas do fundo Petros em Brasília

Os imóveis da Petros na capital dos brasileiros integram um pacote de 56 unidades que devem ser vendidos no mesmo leilão
Edifício da OAB, no Setor de Autarquias Sul
Edifício da OAB, no Setor de Autarquias Sul, onde estão 39 salas da Petros/Arquivo

No próximo dia 30 de outubro, 39 salas da Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros), criada em 1970 pela Petrobras, serão vendidas num leilão que está sendo organizado pela Frazão Leilões. Os imóveis estão no Edifício da OAB, no Setor de Autarquias Sul, em Brasília. O lance mínimo será de R$ 71,9 mil.

O mesmo leilão pretende vender cinco lojas comerciais no Centro Empresarial Varig, no início da Asa Norte. O lance mínimo é de R$ 4,1 milhões. Os imóveis da Petros na capital dos brasileiros integram um pacote de 56 unidades que devem ser vendidos no mesmo leilão. São imóveis no Rio de Janeiro, em São Paulo e Belo Horizonte, onde será colocado à venda a participação de 20% num imóvel dentro do Shopping Del Rey.

A Petros tem dificuldades financeiras identificadas nas CPIs da Petrobras e dos Fundos de Pensão da Câmara. No ano passado, apesar dos ajustes nos investimentos e no controle financeiro, dois planos de previdência, incluindo o maior, terminaram o ano com déficits, que somam R$ 8 bilhões. Há também problemas de números na rubrica dos alugueis de imóveis da Petros com a Petrobras. A questão é um tema sensível para ambos, pois virou caso investigado pela Operação Lava Jato. No último dia 17, o fundo Petros anunciou redução de gastos de R$ 9,3 milhões previstos para os próximos dois anos em reformas estruturais necessárias para a manutenção da sede atual, no Rio de Janeiro.

Mais noticias

Slider