NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Maior rede de óculos escuros quer reverter prejuízos com novas lojas

Além disso, a Chilli Beans aposta na virada com o e-commerce, pelo WhatsApp e outras ferramentas
Loja Chilli Beans Conjunto Nacional DF
Loja da Chilli Beans instalada no Shopping do Conjunto Nacional, em Brasília/Arquivo/Conjunto Nacional

A maior rede especializada em óculos escuros da América Latina espera reverter os prejuízos provocados pela pandemia do novo coronavírus com novas estratégias e ampliação da sua rede de lojas. Até o final do ano, a Chilli Beans pretende abrir 21 pontos de venda, o que vai permitir a criação de 300 novas vagas de trabalho para gerentes e vendedores.

O empresário Caito Maia disse hoje (01) que “somos uma empresa brasileira e estamos colocando a cabeça para funcionar com criatividade para crescer nesse momento e gerar ainda mais empregos”. A Chilli Beans possui três lojas em Brasília, no Brasília Shopping, Shopping Conjunto Nacional e Terraço Shopping.

As próximas aberturas acontecerão nos estados da Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina e São Paulo.

De acordo com a assessoria da rede, o momento de virada foi o mês de agosto, em que as compras via e-commerce, WhatsApp e outras ferramentas somaram 20% e a rede conseguiu empatar com o faturamento do ano passado. Em setembro, somando as vendas do varejo físico com as da internet, a empresa conseguiu projetar 13% de crescimento em relação ao mesmo período do ano anterior.

Mais noticias

Slider