NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Juiz manda soltar hackers do grampo às autoridades

Os dois homens estão presos desde o ano passado e agora vão usar tornozeleiras eletrônicas
hackers prisão
Pelo menos quatro pessoas estão sendo investigadas por invadir o Telegram de autoridades/Reprodução TV

O juiz substituto da 10ª Vara Federal de Brasília, Ricardo Augusto Soares Leite, mandou soltar os dois hackers investigados na Operação Spoofing, que investiga a invasão de dispositivos eletrônicos de autoridades, como do ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, e a prática de crimes cibernéticos. Walter Delgatti Neto e Thiago Eliezer Martins Santos estão presos preventivamente desde setembro do ano passado.

Os acusados terão que cumprir algumas medidas cautelares, como o uso de tornozeleira eletrônica, proibição de manter contato com quaisquer dos demais réus, proibição de contatar testemunhas e “outras pessoas que tenham participação nos fatos apurados”. Eles tinham sido presos em junho e depois a prisão decretara três meses depois.

O magistrado também observou que sequer houve oferta de denúncia em relação ao outro inquérito pelo qual constam como investigados. E que “entendo que objetivamente há excesso de prazo na increpação dos custodiados sem que tenha havido o desenvolvimento da relação processual”. Veja a decisão da 10a. Vara Federal

Mais noticias

Slider