NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Secretaria escolhe entidade sem telefone para organizar Festival de Cinema

Instituto Eu Ligo vai gerenciar verba de R$ 1,5 milhão e tem como endereço uma chácara em Vicente Pires
Festival de Brasília de Cinema
Festival de Cinema que seria cancelado, foi mantido, mas através de um sistema híbrido/Arquivo

A entidade que vai organizar o 53º festival de Brasília do Cinema Brasileiro não possui telefone e o número anunciado é de uma assessoria contábil. O Instituto Eu Ligo vai receber R$ 1,5 milhão para preparar o evento que em grande parte será realizado virtualmente. O festival vai acontecer em dezembro próximo.

A empresa Agiliza – Assessoria Contábil recebe as ligações e anota os recados, mas os representantes pela organização civil (OSC) não dão expediente no local. O Misto Brasília deixou ontem (24) recado, mas até o fechamento do texto ainda não obteve retorno. O endereço que aparece na internet é de Vicente Pires (Rua 05, Chácara 117, lote 39). A entidade também não possui página eletrônica na internet. No sistema de buscas do Facebook também não foi possível localizar qualquer endereço da entidade na rede social.

O site pediu informações à Secretaria de Cultura e Economia Criativa sobre os responsáveis pelo Instituto Eu Ligo, mas a assessoria de imprensa encaminhou como resposta um texto que já tinha sido levado ao Correio Braziliense, mas sem identificar os nomes.

Na quinta-feira foi publicado no Diário Oficial do DF a homologação do resultado final da seleção. Segundo a Secretaria de Cultura e Economia Criativa, o Instituto está apto a apresentar o plano de trabalho e apresentou, antes do prazo final, a documentação exigida. A fase de recurso ocorreu de 8 a 14 de setembro. Segundo a pasta, nesse período, o Instituto Alvorada Brasil de Arte, Cultura, Comunicação e Cidadania e Instituto Cultural e Social Lumiart solicitaram à Secec todas as fichas de avaliações da comissão das oscs inscritas para comporem suas peças recursais.

A comissão de seleção que avaliou todos os itens previstos no edital foi formada por cinco servidores: Wanderlei José da Silva, coordenador de Audiovisual e presidente da comissão de seleção; Carla Nogueira de Queiroz, técnica de Atividades Culturais; Elizabeth Fernandes, chefe da Assessoria de Relações Institucionais; João Roberto de Oliveira moro, subsecretário de Fomento e Incentivo Cultural; e Solisângela Rocha dos Montes, chefe da Assessoria de Articulação de Política Cultural.

Mais noticias

Slider