NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Governo fará licitação para lojas desocupadas na Galeria dos Estados

As obras que começaram em 2018 foram entregues nesta manhã e a promessa é revitalizar o local
Galeria dos Estados DF
Detalhe da Galeria dos Estados que passou por uma reforma que custaram R$ 5 milhões/ Renato Alves/Agência Brasília

A esperança de ver a Galeria dos Estados cheia de pessoas e a venda de pães de queijo voltar aos números de antes estava estampada no rosto de Joaquim Vieira e de sua esposa, Rosângela. As obras de revitalização que tiveram início em 2018, após a queda de uma estrutura do Eixão, foram entregues nesta manhã. Em junho do ano passado já tinham sido entregues as obras do viaduto.

Rosângela contou que criou e sustentou as três filhas com o dinheiro vindo do pequeno negócio, montado na década de 70, juntamente com o surgimento da galeria. Joaquim sabe que o movimento ficou bastante prejudicado – primeiro com a queda do viaduto, que resultou em cerca de um ano e meio de obras, e depois, com a chegada da pandemia no Brasil. “Mesmo assim, ver a galeria voltando a ser galeria hoje me enche de orgulho”, afirmou Rosângela.

A galeria ganhou um novo centro de compras, serviço e lazer. Foram investidos R$ 5 milhões nas obras. Muitas lojas ainda permanecem fechadas. O secretário de Governo, José Humberto Pires, anunciou que será lançada uma licitação para ocupação total do espaço. Não há ainda detalhes sobre essa proposta. “Resgatar a Galeria dos Estados vai nos ajudar a fazer a economia do DF voltar a girar, isso é importantíssimo agora”, acredita o vice-governador Paco Britto. Passam pelo local 2 mil pessoas por dia.

Mais noticias

Slider