NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Ronaldinho terá que pagar quase meio milhão de reais para deixar o Paraguai

Para cobrir os prejuízos, segundo o Ministério Público, o seu irmão vai ter que desembolsar quase R$ 600 mil
Ronaldinho Gaúcho
Ronaldinho Gaúcho continua detido num hotel da capital do Paraguai/Arquivo/Reprodução vídeo

O Ministério Público do Paraguai pediu a suspensão do julgamento de Ronaldinho de Assis Moreira (Ronaldinho Gaúcho) com o pagamento de US$ 90 mil (R$ 486,9 mil). Para o seu irmão Roberto de Assis Moreira, pediu dois anos de prisão com suspensão da pena e o pagamento de US$ 110 mil (R$ 595 mil).

Ambos foram acusados de suposta utilização de documento público com conteúdo falso ao entrar no país com carteira de identidade falsa e passaporte adulterado. Ambos foram processados desde março passado por supostamente usar documentos falsos. Ronaldinho e Roberto foram presos no dia 6 de março e encaminhados ao Grupo Especializado para prisão preventiva a pedido do Ministério Público.

No dia 7 de abril, no âmbito da quarentena total devido à pandemia da Civid-19, ambos foram beneficiados com a medida de prisão domiciliar num “hotel de saúde”, localizado na capital paraguaia, onde estão até o momento. Se o juiz aceitar o pedido, ambos podem retornar ao Brasil, segundo informou o site do ABC Color, do Paraguai.

Mais noticias

Slider