NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Vendas no varejo tem recuo significativo em abril

A queda anunciada pelo IBGE, foi além do que se esperava. Houve queda em todas as unidades da federação
Lojas Renner DF
Queda nas vendas do varejo foram identificadas em todos os setores/Arquivo/Divulgação

As vendas no varejo recuaram 16,8% por cento em abril na comparação com o mês anterior e caíram 16,8% sobre um ano antes, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira. A expectativa em pesquisa da Reuters era de baixa de 12% na comparação mensal e de queda de 16% por cento sobre um ano antes.

média móvel trimestral foi de – 6,1% no trimestre encerrado em abril. Na série sem ajuste sazonal, em relação a abril de 2019, o comércio varejista caiu 16,8%. Já o acumulado nos últimos 12 meses foi 0,7%. De março para abril de 2020, na série com ajuste sazonal, houve queda nas vendas do varejo em todas as 27 Unidades da Federação

Na série com ajuste sazonal, na passagem de março para abril de 2020, houve quedas em todas as oito atividades pesquisadas: Tecidos, vestuário e calçados (-60,6%), Livros, jornais, revistas e papelaria (-43,4%), Outros artigos de uso pessoal e doméstico (-29,5%), Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-29,5%), Móveis e eletrodomésticos (-20,1%), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-17,0%), Combustíveis e lubrificantes (-15,1%) e Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-11,8%).

Mais noticias

Slider