Logo Misto Brasília

NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

NOTÍCIAS

Polícia Civil prende duas pessoas em hotéis do Distrito Federal

Elas são suspeitas de vender, mas não entregar respiradores na Bahia para pacientes do novo coronavírus
PCDF Polícia Civil Distrito Federal
Operação no DF acontece a partir de investigações realizadas na Bahia/Arquivo

A Polícia Civil do Distrito Federal cumpre neste momento 15 mandados de buscas e apreensão e de prisão. Duas pessoas foram presas em dois hotéis de Brasília acusadas de vender, mas não entregar respiradores artificiais para atender vítimas do novo coronavírus ao Consórcio do Nordeste. Uma terceira pessoa foi presa nesta manhã na Bahia, estado onde foi feito essas compras. A operação também acontece no Rio de Janeiro e São Paulo.

A polícia informou que o grupo alvo da ação é especializado em estelionato, através de fraude na venda de equipamentos hospitalares. Conforme apontam as investigações, a empresa recebeu R$ 48 milhões por um conjunto de respiradores, não os entregou e ainda não devolveu o recurso, conforme informaram a TV Globo e o G1.

A polícia detalhou que mais de 100 contas bancárias vinculadas ao grupo foram bloqueadas pela Justiça. A Justiça já havia determinado o bloqueio dos bens da empresa HempShare, que deixou de entregar os respiradores comprados por R$ 48,7 milhões aos estados nordestinos. A decisão ocorreu após uma ação aberta pelo Consórcio.

A empresa HempShare, com sede em São Paulo. A empresa foi contratada pelo Consórcio Nordeste em 8 de abril de 2020, e que inquérito foi aberto por haver indícios de descumprimento das obrigações contratuais, mediante a inexecução contratual.

Mais noticias

Slider