Logo Misto Brasília

NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

NOTÍCIAS

“Velha política” do Centrão começa a ocupar cargos no governo

Negociações entre o Planalto e partidos de centro-direita tem por finalidade criar uma base no Congresso
Deputado Marcos Pereira
Marcos Pereira, do Republicanos, negocia indicações para cargos no governo Bolsonaro/Arquivo/Divulgação

O governo federal trocou nesta sexta-feira (29) o comando da Fundação Nacional da Saúde (Funasa). O escolhido é o coronel da Polícia Militar de Minas Gerais Geovanne Gomes da Silva. A informação está no Diário Oficial da União. O Congresso em Foco apurou que a indicação foi feita pelo líder do PSD na Câmara, Diego Andrade (MG), ao ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

O órgão do Ministério da Saúde é responsável por obras de saneamento básico e teve em 2019 o orçamento de R$ 3,1 bilhões. Antes de ter um indicado do PSD, quem comandava a estrutura eram indicados da bancada evangélica.

No pacote que está sendo negociado entre o Palácio do Planalto e o Centrão, há também negociações para que o PL indique secretarias no Ministério da Saúde. Além do PSD, já se receberam cargos no governo nas últimas semanas indicados pelo PP, PL, Republicanos, PSC e Avante.

O presidente nacional do Republicanos e vice-presidente da Câmara, Marcos Pereira (SP), indicou o advogado Tiago Pontes, que foi nomeado para a Secretaria de Mobilidade do Ministério de Desenvolvimento Regional.

O governo também nomeou Garigham Amarante Pinto para a Diretoria de Ações Educacionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão do Ministério da Educação. Garigham trabalhava há mais de dez anos como assessor técnico da liderança do PL na Câmara.

Mais noticias

Slider