NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

NOTÍCIAS

Governo suspende auxílios para servidores federais

Corte de benefícios atinge àqueles funcionários que estão em trabalho remoto por conta do novo coronavírus
Esplanada dos Ministérios Brasília DF
Resolução publicada hoje corta benefícios de servidores federais/Arquivo

Texto de Welton Máximo

Os servidores públicos federais em trabalho remoto por causa da pandemia de coronavírus deixarão de receber uma série de adicionais, auxílios e gratificações durante o período. A Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia publicou hoje (26), no Diário Oficial da União, as Instruções Normativas 27 e 28 que suspendem benefícios para o servidor que trabalha de casa.

Servidores do GDF adotam o teletrabalho – #COMPARTILHE o Misto Brasília

Entre os benefícios suspensos, estão horas-extras, auxílio-transporte, adicionais de insalubridade e de periculosidade e gratificação para quem trabalha com raios-x ou substâncias radioativas. No caso do adicional do trabalho noturno, o servidor precisará comprovar a prestação do serviço remoto entre 22h e 5h para receber o benefício. As medidas valerão enquanto durar o estado de emergência de saúde pública.

Segundo a Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal, a medida teve o objetivo de adequar o Orçamento à nova rotina de trabalho do serviço público federal decorrente do novo coronavírus. Para o Ministério da Economia, não faz sentido pagar benefícios relacionados à atividade presencial para quem trabalha de casa.

A suspensão afetará os servidores da Administração Pública Federal autorizados a adotar o trabalho remoto. Englobam essa categoria os servidores com mais de 60 anos, com sintomas de gripe, com doenças preexistentes crônicas ou graves e as servidoras grávidas e lactantes. Servidores com contrato temporário e estagiários também deixarão de receber os benefícios relacionados ao trabalho presencial.

(Welton Máximo trabalha na EBC)

Mais noticias

Slider