NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

Governadores devem decidir hoje novas ações contra o coronavírus

Aliado do presidente Bolsonaro, Ronaldo Caiado, ciriticou o presidente que criticou o governador João Dória
Governador João Dória
João Dória advertiu que esta fase não significa relaxamento/Arquivo

O governador de São Paulo, João Doria, pediu nesta quarta-feira em videoconferência com o presidente Jair Bolsonaro e demais governadores do Sudeste a suspensão por um ano do pagamento das dívidas dos Estados com a União, e cobrou diretamente Bolsonaro para que lidere o país com serenidade em meio à crise gerada pela pandemia do coronavírus, disseram fontes à Reuters.

Bolsonaro quer derrubar isolamento social geral – #COMPARTILHE as notícias do Misto Brasília

Segundo pessoas que tiveram acesso ao encontro virtual, mas que falaram em condição de anonimato, Doria iniciou sua fala lamentando o pronunciamento feito na noite de terça-feira por Bolsonaro em cadeia nacional, no qual minimizou a pandemia de coronavírus e criticou as medidas de restrição à circulação adotadas por governadores.

Trump pede para que cidadãos deixem o Brasil – #COMPARTILHE o Misto Brasília

Hoje à tarde, deverá ocorrer uma teleconferência entre os 26 governadores. A informação é que todos devem participar.

Pela manhã, um dos aliados mais fieis de Bolsonado, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, disse que de agora em diante só vai se comunicar com o presidente de forma oficial. “Não posso admitir que venha agora um presidente lavar as mãos e responsabilizar outras pessoas por um colapso. Não faz parte da postura de governante”.

Mais noticias

Slider