NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

NOTÍCIAS

População desocupada caiu nos últimos três meses

A taxa de informalidade atingiu 40,7% da população ocupada, representando um contingente de 38,3 milhões de trabalhadores informais
Carteira do trabalho
Nova MP permite a suspensão dos contratos de trabalho por quatro meses/Arquivo

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,2% nos três meses até janeiro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira. A mediana das previsões em pesquisa da Reuters era de que a taxa ficaria em 11,3% por cento no período.

A população desocupada (11,9 milhões de pessoas) teve redução em ambas as comparações: -3,7%, (ou 453 mil pessoas a menos) em relação ao trimestre móvel anterior e -5,6% (712 mil pessoas a menos) em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. A população ocupada (94,2 milhões) ficou estável em relação ao trimestre anterior.Já em relação ao mesmo trimestre do ano interior, houve alta de 2,0%
(mais 1,9 milhão de pessoas).

A taxa de informalidade atingiu 40,7% da população ocupada, representando um contingente de 38,3 milhões de trabalhadores informais. No trimestre móvel anterior, essa taxa havia sido 41,2% e no mesmo trimestre do ano anterior, 40,6%. A população fora da força de trabalho (65,7 milhões de pessoas) cresceu 1,3% em relação ao trimestre móvel anterior (mais 873 mil pessoas), enquanto apresentou estabilidade em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

A taxa composta de subutilização da força de trabalho (23,2%) variou -0,6 p.p. em relação ao trimestre móvel anterior (23,8%) e -1,0 p.p. em relação ao mesmo trimestre móvel do ano anterior (24,2%).

Indicador / Período Nov-dez-jan 2020 Ago-set-out 2019 Nov-dez-jan 2019
Taxa de desocupação 11,2 11,6 12,0
Taxa de subutilização 23,2 23,8 24,2
Rendimento real habitual R$ 2.361 R$ 2.350 R$ 2.361
Variação do rendimento real habitual em relação a: 0,5% (estabilidade) 0,0% (estabilidade)

Mais noticias

Slider