NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

NOTÍCIAS

Bolsas abrem nesta sexta com forte queda pelo sétimo dia

Mercado financeiro expõe o medo dos investidores com uma possível recessão mundial causada pelo novo coronavírus
Bolsa de Tóquio
A teoria do isolamento ganhou adeptos no mercado financeiro/Arquivo

As bolsas de valores europeias abriram em forte queda pelo sétimo dia consecutivo nesta sexta-feira (28), em meio ao medo de investidores diante de uma possível recessão mundial causada pelo novo coronavírus. Teme-se que esta possa acabar sendo a pior semana desde a crise financeira de 2008.

O DAX, índice da Bolsa de Frankfurt, caiu 3,9% logo no início do pregão. Na semana, o DAX já acumula queda de 12%. Em Paris, a baixa logo no início do pregão foi de 3,1%, e em Milão, de 2,8%. Em Londres, o FTSE 100 também abriu em queda de 2,8%. Na semana, a perda já chega a 8%.

O índice pan-europeu Stoxx 600 caiu mais de 10% na semana, depois de ter alcançado uma alta recorde em 19 de fevereiro.

O índice mundial MSCI abriu em queda de 0,5%, depois de fechar em baixa de 3,3% na quinta-feira. Esta semana, as perdas já somam 9,3% e podem ser piores do que os 9,8% registrados em novembro de 2008. O índice engloba 1.600 ações de 23 países industrializados.

A situação é semelhante na Ásia. Em Hong Kong e Xangai, as bolsas acumularam quedas superiores a 4% e 5%, respectivamente, na semana.

O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, encerrou esta sexta-feira em queda de 3,67%, acompanhando a queda registrada por Wall Street, com o S&P 500 caindo 4,42%. O Nikkei acumulou cinco jornadas consecutivas de resultados negativos. (Da DW)

Mais noticias

Slider