NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

NOTÍCIAS

Uso do celular no trânsito provoca 124 multas por dia no DF

Somente em janeiro, foram aplicadas 3,8 mil multas, numa infração cadas vez mais frequente
Uso do celular ao volante interfere na visão periférica, diz Miguel Videl, do Detran/Lúcio Bernardo/Agência Brasília

Dirigir com o celular ao volante é a terceira infração praticada pelos motoristas do Distrito Federal, de acordo com o Departamento de Trânsito (Detran). Somente no mês de janeiro, foram autuados 3.864 condutores, o que dá uma média de 124,6 multas por dia. Em 2018, foram 72.600 multas e em 2019, 77.084.

“A gente verifica que os números só aumentam. Seguem a mesma velocidade da tecnologia”, observa o diretor de Educação de Trânsito, Marcelo Granja. “O motorista, às vezes, fica olhando o celular, e quando arranca acaba colidindo com o carro da frente. Isto porque perde a noção da distância”.

Segundo o diretor, de acordo com Renata Granja, da Agência Brasília, as notificações são efetuadas nos casos de teclar, segurar o telefone com uma das mãos e usar fones de ouvidos. “Apesar de não sofrer multa, a utilização do viva voz do carro compromete, e muito, a segurança da direção”. “Passam a faixa distraídos e não observam se o semáforo fechou porque estão olhando para o celular”, comenta Miguel Videl, chefe do Núcleo de Educação do Detran-DF.

O uso do aparelho ao volante aumenta em 400% o risco de acidente de trânsito, segundo um estudo realizado nos Estados Unidos. No DF, não há um estudo comparativo, mas na prática os agentes de trânsito tem observado que muitos acidentes ocorrem por conta do uso do celular.

O valor da multa é de R$ 293,47, podendo chegar a R$ 17.608,20 (dependendo do risco gerado). O motorista leva até sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Mais noticias

Slider