Força-tarefa no DF irá fiscalizar uso abusivo de anestésico contra depressão

anestésico cetamina
Anestésico cetamina tem tem sido usado abusivamente no Distrito Federal/Arquivo

O uso ilegal e abusivo no Distrito Federal do anestésico cetamina para tratamento da depressão, está sendo discutida por uma força-tarefa que inclui representantes do Conselho Regional de Medicina, Diretoria de Vigilância Sanitária e do Ministério Público do Distrito Federal. Das reuniões devem ser apresentados critérios para o tratamento da doença, assim como a fiscalização em clínicas que fazem a aplicação do fármaco.

A assessoria do MPDF informou que a força-tarefa defende que a medicação deve ser administrada em um ambiente com supervisão médica, monitoramento contínuo dos sinais vitais e com recursos para a realização de reanimação cardiopulmonar, se necessário.

O anestésico é conhecido por alterar a percepção da realidade, por isso seu uso também não pode ser desvirtuado para outros fins. “Nosso trabalho é alertar as pessoas e trabalhar para a elaboração de um documento com critérios para a administração da substância, enquanto não há regulamentação pela Anvisa“, explica o assessor da Promotoria de Justiça Criminal de Defesa dos Usuários dos Serviços de Saúde (Pró-vida) Márcio de Souza.

Em 2019, um spray nasal de cetamina foi aprovado nos Estados Unidos como tratamento para depressão resistente. O medicamento também está em análise pela Anvisa para ser vendido no Brasil como antidepressivo. Atualmente, a indicação terapêutica aprovada é apenas para utilização como anestésico e o uso como antidepressivo está fora dos padrões da agência reguladora.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas