Plataforma pretende ser o Linkedin para “influenciadores digitais”

Influenciador digital
O gerenciamento de redes sociais já exige profissional qualificado/Arquivo/Academia do Marketing

Dois portugueses lançaram nos Estados Unidos, uma rede social para os criadores de conteúdos digitais. Francisco Lopes e Francisco Schmidberger são os fundadores desta espécie de “LinkedIn para influenciadores“. Esta plataforma começou a ser disponibilizada para pessoas selecionadas desde o final de janeiro. O lançamento desta aplicação na internet para smartphones está marcado para breve.

No Brasil, os maiores influenciadores digitais possuem mais de 5 milhões de seguidores e conseguem atingir um número alto de consumidores. E 55% dos consumidores confiam nas avaliações realizadas pelos influencers, segundo pesquisa realizada pela QualiBest. Existem milhares de influenciadores espalhados pelo mundo.

O Google, dono da plataforma do YouTube, não divulga dados regionais, mas informa que o Brasil ocupa o segundo lugar mundial em tempo de visualização de vídeos on-line, atrás apenas dos EUA. Segundo a Rede Snack, rede multiplataforma de canais reconhecida e homologada pelo YouTube, há cerca de 310 mil canais de vídeo on-line no país. A lista dos 100 canais mais influentes do mundo, 24 são brasileiros. No ranking dos que mais faturam, porém, as webcelebridades nativas nem aparecem.

O piauiense Whindersson Nunes é o maior influenciador digital do Brasil no YouTube e no Instagram, de acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Qualibest. Segundo o levantamento, 76% das pessoas que utilizam as redes sociais no Brasil são impactadas pelos influencers. Dessa parcela, o comediante alcança sozinho 13%.

“Quem cria estes conteúdos não tem grandes orçamentos. Os influenciadores fazem tudo por eles próprios. Ao entrarem em contato uns com os outros, podem criar sinergias. Um comediante pode juntar-se a um mágico, por exemplo. Além de poderem gerar novas ideias, se as pessoas estiverem juntas num vídeo conseguem gerar maior alcance sem gastar dinheiro. É a forma de crescimento mais orgânica nas redes sociais”, explica Francisco Lopes, 27 anos, ao DN/Dinheiro Vivo.

Além de a plataforma Link permitir parcerias entre estes criadores de conteúdos, as marcas também vão poder juntar-se à plataforma e poderão patrocinar os influenciadores. Só nos Estados Unidos, este mercado já vale US$ 5 milhões de dólares (cerca de R$ 21 milhões), “dez vezes mais do que há apenas três anos”, destaca o português.

Mas o que é um influenciador digital? Alberto Valle, diretor e instrutor da Academia do Marketing, explica: um verdadeiro influenciador digital é aquela pessoa ou marca, que através de seu conteúdo consegue influenciar de alguma forma a maneira que seus seguidores nos meios digitais encaram e consideram determinadas questões ou conceitos.

E Alberto Vale dá uma lição para quem quer trilhar esse caminho: “O verdadeiro caminho para quem deseja saber como ser um influenciador digital seja pensar na noz antes de pensar na casca. O conteúdo será sempre mais importante que a forma.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas