NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

NOTÍCIAS

Sindicato dos Bares do DF lamenta alto índice de informalidade

Presidente do Sindhobar, Joel da Silva, observou que o índice é o maior nos últimos quatro anos
Sindhobar-DF Joel da Silva
Joel da Silva, do Sindhobar-DF, diz que a informalidade prejudica os bares e restaurantes/Arquivo

O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Brasília (Sindhobar-DF) lamenta que o trabalho informal, principalmente no comércio, atrapalha muito o empresário que está em dia com os seus impostos. O Distrito Federal tem a segunda menor informalidade no país, graças ao grande número de servidores públicos.

No Distrito Federal, a informalidade é de 29,6%, a maior taxa desde 2016, quando chegou a 26%. Segundo o presidente do Sindhobar-DF, Jael Antonio da Silva, o crescimento de informalidade no segmento de alimentação fora do lar, assim como em outros segmentos da economia, é exponencial. Silva foi reeleito em março do ano passado e ficara no cargo até 2022.

Jael informa que no DF é comum encontrar pessoas que montam uma barraca, colocam um isopor e uma churrasqueira e começam a vender comida, sem nenhuma fiscalização. “São barracas em todos os lugares. É uma concorrência irregular e desleal, já que não pagam impostos. Além disso, gera uma insegurança alimentar enorme para a população”, diz.

Mais noticias

Slider