NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

NOTÍCIAS

Motoristas de aplicativos protestam contra falta de segurança

Desde o início do ano, quatro profissionais perderam a vida, dois somente neste final de semana
Transporte por aplicativo
Motoristas de aplicativos reclamam da falta de segurança para exercer o trabalho no DF/Arquivo

Motoristas de aplicativos de transporte fazem neste momento uma manifestação nas proximidades do Palácio do Buriti, sede administrativa do governo do Distrito Federal. A concentração foi no Estádio Nacional Mané Garrincha e depois do Buriti, os motoristas devem seguir até o Congresso Nacional. Atualizado às 10h35

O protesto contra a falta de segurança já estava programado, mas ganhou força com a morte de mais dois motoristas neste final de semana por assaltantes.

Desde o início do ano, quaro trabalhadores foram assassinados e muitos foram assaltados. O problema está se agravando e os motoristas pedem providências da Secretaria de Segurança Pública e das empresas de aplicativos, eu até agora não mudaram o sistema de cadastro dos clientes.

Neste final de semana foram mortos Ângelo Sebastião Ávila, 71 anos, e Tulio César, 27 anos.  Segundo informações da Polícia Civil do DF, motoristas dos aplicativos Uber, 99 e Cabify foram vítimas de 71 roubo com restrição de liberdade (sequestro relâmpago) somente nos últimos seis meses.

A violência também foi grande no pré-carnaval, com esfaqueamento de um jovem que morreu em seguida e muita briga na altura do Museu Nacional no sábado, no bloco LGBTQ+ de Brasília “Quem chupou vai chupar mais”,. Houve arrastões para roubo de celulares e dinheiro, seguido de depredação de vagões do metrô. O vandalismo no metrô se tornou rotina no Carnaval de Brasília.

Mais noticias

Slider