NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

NOTÍCIAS

Exército reforça segurança na penitenciária federal de Brasília

Movimentação das tropas acontece após um decreto de Bolsonaro e o governador volta a protestar
PCC Marcola
Segurança é reforçada para evitar suposto resgate do chefe do PCC/Arquivo

O Ministério da Justiça e da Segurança Pública voltou a reforçar o esquema de segurança no entorno da Penitenciária Federal de Brasília. Nesta manhã, um comboio do Exército seguiu para o local para ampliar o número de agentes e de equipamentos. A movimentação sugere que o suposto resgate de lideranças do PCC, como de Marcola, é um fato real e que não pode ser descartado. Atualizado às 12h59

Há pouco, no Twitter, o Exército publicou que “Já estamos realizando a proteção externa da Penitenciária Federal em Brasília. O forte sistema de segurança conta com blindados, apoio da Aviação do Exército e tropas do Comando Militar do Planalto. A operação de GLO vai até 6 de maio”. Foto do Exército.

Imagem

Ainda pela manhã, o governador Ibaneis Rocha voltou a criticar a permanência dos chefes do crime organizado no Distrito Federal. Para ele, o melhor é desativar a penitenciária de segurança máxima e transferir os presos para outros locais. “A segurança das pessoas, de autoridades e seus familiares está em risco”. Disse também que se os líderes continuarem presos na penitenciária, fica difícil de manter a segurança no DF por conta da presença de bandidos soltos e que pertencem à organização. Nas redes sociais, o coro dos internautas seguem o discurso do governador para tirar daqui as lideranças do crime organizado.

Pela manhã, o Ministério da Defesa emitiu uma nota em que explica a movimentação das tropas. Um decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e que tem prazo, permitiu a mobilização de tropas federais.

Veja a nota do Ministério da Defesa

Em cumprimento ao Decreto Presidencial Nº 10.233/2020, publicado no Diário Oficial da União, o Ministério da Defesa emprega as Forças Armadas brasileiras em Operação de Garantia da Lei e da Ordem no perímetro externo da Penitenciária Federal em Brasília (DF).

A decisão atende a pedido do Ministério da Justiça e Segurança Pública e tem caráter preventivo, com o objetivo de se manter elevado nível de segurança do local onde estão isolados integrantes de organizações criminosas. A ação faz parte de uma série de medidas preventivas que vêm sendo feitas de forma integrada pelos dois Ministérios e que terão continuidade.

O emprego das Forças Armadas se dará a partir desta sexta-feira (7) até o dia 6 de maio de 2020 em articulação com as forças de segurança pública e com o Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Defesa
Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Mais noticias

Slider