Cartão Material Escolar turbina vendas nas papelarias do DF

Papelaria DF Misto Brasília
Começa a ser pago o material escolar para a rede pública do DF/Arquivo

As vendas de materiais escolares devem ter um crescimento de 5%, segundo previsão do Sindicato do Comércio Varejista de Material de Escritório, Papelaria e Livraria do Distrito Federal (Sindipel-DF). A previsão sobre os números de 2019 foi apresentada pelo presidente da entidade José Aparecido da Costa Freire.

Ele cita como fator positivo a criação pelo governo distrital do Cartão Material Escolar para ajudar nas compras dos materiais. Em 2018, 333 empresas estavam cadastradas no programa. Em 2020, são esperadas mais de 400 lojas. No ano passado, segundo a Secretaria da Educação, o programa beneficiou 64 mil alunos da rede pública de ensino, o que representou volume de vendas de R$ 18,6 milhões das papelarias entre maio e junho.

A verba deste ano é de R$ 31 milhões, o que representa um acréscimo de cerca de R$ 11 milhões quando comparado com 2019. O ticket médio para 2020 vai de R$ 220 a R$ 320 por cartão.

Numa declaração feita à assessoria de imprensa da Fecomércio-DF, José Aparecido disse que as vendas começam a aquecer o mercado a partir deste mês, após as festas de final de ano. “O mês de janeiro é considerado o Natal das papelarias, onde o empresário consegue realizar um grande volume de vendas”, diz.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas