Equador vai julgar ex-presidente por subornos da Odebrecht

Rafael Corrêa Equador
Rafael Corrêa é acusado de receber dinheiro para a campanha eleitoral/Arquivo/Divulgação

O ex-presidente Rafael Correa será julgado à revelia no Equador sob a acusação de ter recebido dinheiro ilegal da construtora Odebrecht para financiar sua campanha eleitoral em 2013. Correa será julgado por corrupção passiva, um crime imprescritível no Equador, já que vive na Bélgica desde que deixou o cargo.

Segundo a acusação, Correa recebeu cerca de US$ 8 milhões de empresas, entre elas a Odebrecht, para financiar a campanha das presidenciais de 2013, em troca de concessões de obras.

A decisão de julgar Correa foi adotada pela juíza Daniella Camacho, da Corte Nacional de Justiça (CNJ), e envolve outras 20 pessoas, incluindo ex-funcionários do governo e empresários. Camacho também decidiu pelo julgamento do ex-vice-presidente Jorge Glas, que já cumpre pena de seis anos por receber subornos de US$ 13,5 milhões da Odebrecht.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas