Justiça confirma prisão da ex-presidente Cristina Kirchner

Cristina Kirchner Argentina
Cristina Kirchner é vice-presidente da República Argentina/Arquivo

A vice-presidente eleita e ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, poderá não participar da cerimônia de posse, prevista para o início de dezembro, É que a Câmara Federal de Buenos Aires confirmou hoje o julgamento da ex-presidente e o pedido de prisão preventiva por 175 atos por suborno passivo em obras públicas durante seu governo.

O site do El Destaque informou há pouco, que a resolução é assinada pelos juízes Leopoldo Bruglia e Pablo Bertuzzi, que endossaram a decisão do juiz Claudio Bonadio, num processo relacionado à causa dos cadernos de anotações de um motorista.

Antes desta decisão, a mesma Câmara decidiu revogar outros processos em outros arquivos: um em causa de corredores de estradas e outro no caso de gás liquefeito.

O arquivo principal do caso, que começou com os oito cadernos escritos pelo ex-motorista Oscar Centeno, já havia sido enviado para julgamento, a Sala I da Câmara Federal de Buenos Aires. A notícia informa que a Câmara limitou o escopo das empresas de construção envolvidas no processo, porque levou em conta apenas a acusação contra os empresários em uma lista aportada pelo financista Ernesto Clarens.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas