Socialistas vencem em Portugal, mas não terão maioria

Antonio Costa Portugal eleições
Primeiro-ministro de Portugal António Costa/Arquivo/Reproduçãovídeo/Público

Os eleitores portugueses desafiaram neste domingo (06/10) a tendência europeia e voltaram a eleger uma legenda de esquerda para governar o país. O Partido Socialista, do primeiro-ministro António Costa, venceu novamente as eleições gerais, segundo mostram os primeiros resultados.

Os votos, contudo, não devem ser suficientes para alcançar uma maioria absoluta no Parlamento, dominado por partidos de esquerda. Isso significa que Costa, que deve seguir como premiê do país, continuará dependendo de outras legendas para governar.

Com quase 90% das urnas apuradas, segundo a Secretaria de Administração Interna de Portugal, o Partido Socialista obteve até o momento 37,14% dos votos, seguido do Partido Social-Democrata (PSD), principal legenda de oposição, que tem 29,95%. Pesquisas de boca de urna divulgadas mais cedo pela emissora de televisão estatal RTP já previam a vitória dos socialistas, com entre 34% e 39% dos votos.

Embora o resultado esteja aquém da vitória avassaladora esperada pelo partido de Costa neste ano, a cifra dá aos socialistas mais assentos do que os conquistados nas últimas eleições, em 2015, em um impulso após quatro anos de sólido crescimento econômico.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas