NEWSLETTER

Inscreva-se em nossa newsletter.

GDF e BNDES assinam contratam para venda da CEB

Ato será realizado nesta terça; Ibaneis afirmou que a companhia tem dívidas de R$ 1,2 bilhão

Depois de demitir o presidente da Companhia Energética de Brasília (CEB), que não concordava com a privatização, o governador Ibaneis Rocha (MDB) dá o primeiro passo efetivamente para a venda da estatal. Nesta terça-feira (13), ele assina com o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, o contrato de suporte técnico no processo de desestatização da companhia.

O ato marcado para as 11 horas no Palácio do Buriti, terá também a participação do presidente da CEB, Edison Garcia, assim como o secretário especial de desestatização, Salim Mattar, e o secretário de desenvolvimento econômico do Distrito Federal, Ruy Coutinho.

No domingo, durante uma entrevista na Rádio Aividade, Ibaneis disse que se considera enganado. “Ninguém me falou que a CEB devia R$ 1,2 bilhão e que estava prestes a perder sua concessão porque não cumpriu as regras da Aneel”.

O governador disse também que o Metrô-DF precisa de R$ 2 bilhões para voltar a funcionar com o “mínimo de dignidade, mas não há de onde tirar esse recurso”. Será a próxima companhia a ser vendida para a iniciativa privada.

Mais noticias

Slider