Carlos Bolsonaro diz que pode morrer e cita GSI

Sobrou para o conselheiro e ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno. Desta vez, o filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), vereador Carlos Bolsonaro (PSL) mirou o general da reserva como seu alvo e sugere numa postagem no Instagram e reproduzido no Twitter, que estaria ameaçado de morte e que os executores poderiam ser servidores lotados no GSI. Carlos não citou nominalmente o general.

“Por que acha que não ando com seguranças? Principalmente aqueles oferecidos pelo GSI? Sua grande maioria ´podem´ ser até homens bem ´intencionados´ e acredito que sejam, mas estão subordinados a algo que não acredito”.

Adiante, afirma que “há muito mais nisso tudo! Mas se viemos aqui para deixar uma mensagem! Creio que essa faz uma parte dela, mesmo que isso custe minha vida”, comenta a uma resposta a “Snapnaro”, que publicou o seguinte:”Vídeo bastante curioso sobre o caso dos 39 kg de cocaína no avião da FAB”

O vereador tem atacado ministros próximos do presidente e dois deles acabaram sendo substituídos. O primeiro foi Gustavo Bebianno e o segundo o general Santos Cruz, ambos da Secretaria-Geral de Governo. O general Heleno foi o único integrante do governo que participou ontem das manifestações em Brasília em favor do ministro Sérgio Moro. O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) chegou a postar um vídeo ao lado do ministro.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas