Zuckerberg admite no Senado americano que Facebook errou

 

O fundador e presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, enfrentou nesta terça-feira uma série de questionamentos durante um depoimento aos comitês de Justiça e do Comércio, Ciência e Transportes do Senado dos EUA. Ao longo da audiência, os senadores criticaram o modelo da rede social e as medidas tomadas para proteger os dados de usuários.

A rede social está sob intensa pressão por causa de um recente episódio envolvendo o uso indevido de dados de pelo menos 87 milhões de usuários por meio de um aplicativo manipulado pela consultoria política Cambridge Analytica. A audiência foi muito concorrida. Dos 100 senadores da Casa, 44 compareceram.

O depoimento de Zuckerberg foi iniciado às 15h15 (horário de Brasília) e se estendeu por quase cinco horas. Ao longo da sessão, o executivo, que demonstrou tensão e desconforto com algumas das perguntas dos senadores, desculpou-se várias vezes pelo uso indevido de dados de usuários e prometeu que a plataforma está trabalhando para proteger melhor as informações.

“Não adotamos uma visão ampla o suficiente de nossa responsabilidade, e foi um erro enorme. Foi meu erro, e sinto muito. Eu comecei o Facebook, eu o administro, e sou responsável pelo ocorrido”, disse Zuckerberg.

 

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas