TSE cassa mandato do vice e do governador do Amazonas

O Tribunal Superior Eleitoral deu prosseguimento hoje ao julgamento do governador do Amazonas, José Melo (Pros), que foi cassado em votação no plenário por cinco votos a dois. Assim, haverá uma nova eleição direta em data a ser marcada pelo Tribunal Regional Eleitoral também para o cargo de vice-governador. Henrique Oliveira (Solidariedade) também foi afastado.

O governador acusado de compra de votos nas eleições de 2014 terá que sair imediatamente do cargo, mas a defesa pode entrar com novos recursos junto ao TSE, mas que não podem suspender  julgamento.

As novas eleições no Amazonas podem ser convocadas entre 20 e 40 dias e realizadas em 90 dias. De acordo com o TSE, quem assume a cadeira do governador até a realização das eleições é o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, David Almeida (PSD).

Votaram pela cassação os ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Antônio Herman de Vasconcelos e Benjamin, Admar Gonzaga e a presidente da sessão, ministra Rosa Webber. Contra a cassação se posicionaram os ministros Napoleão Nunes Maia Filho, relator do processo, e a ministra Luciana Lóssio.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas