Reforma da Previdência monopoliza encontro de governadores

A reforma da Previdência monopolizou a coletiva de imprensa realizada durante a segunda reunião do ano do Fórum de Governadores do Brasil Central, que ocorre em Cuiabá (MT) desde quinta-feira (6).

O govenador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, considera que a reforma da Previdência é de absoluta necessidade. “Se não o fizermos agora, no futuro as pessoas não terão a possibilidade de receber as suas aposentadorias”, pontuou.

Ele lembrou que os governadores já marcaram uma reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). E estão tentando agendar também com o presidente do Senado, Eunício de Oliveira (PMDB-CE) e com o presidente Michel Temer para estreitar o diálogo sobre a reforma da Previdência.

A ideia, segundo Rollemberg, é ter “uma proposta de consenso que resolva a questão sem penalizar as futuras gerações”.

O governador de Goiás, Marconi Perillo, acentuou que a saúde fiscal dos estados é preocupante e que, em Goiás, o principal problema é a Previdência. “Nosso déficit previdenciário este ano é de R$ 1,96 bilhão, com a previsão de um déficit financeiro de R$ 1 bilhão. Ou seja, se nós não tivéssemos esse déficit previdenciário, o Estado teria R$ 1 bilhão para investir”, ressaltou. 

Estavam presentes também o anfitrião, o governador Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB); do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB); e de Roraima, Confúcio Moura (PMDB); além dos vice-governadores do Mato Grosso do Sul, Rose Modesto (PSDB) e do Maranhão, Carlos Brandão (PSDB).

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas