Temer tem pressa em nomear novo ministro no TSE

O jurista Admar Gonzaga poderá ser nomeado até terça-feira ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelo presidente Michel Temer. A indicação que não depende de aval do Senado Federal poderia ocorrer, portanto, antes do início do julgamento para cassação da chapa Dilma-Temer.

A estratégia do presidente, ao anunciar a escolha de Gonzaga antes do prazo, tem objetivo de pôr fim a comentários de que ele só está indicando o jurista para protegê-lo da perda de mandato, segundo publicou o jornal O Estado de São Paulo.

Na avaliação da equipe de Temer, se Gonzaga for nomeado duas semanas após o início do julgamento, quando Henrique Neves deixará o TSE, haverá mais interpretações de que ele foi posto ali para “salvar” o presidente.

A saída de Neves será em 16 de abril. Pelo roteiro previsto, não haverá tempo hábil para ele votar no julgamento. As informações que chegaram ao Planalto dão conta de que ele seria favorável à cassação de Temer.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas