Professores e governo podem fechar acordo na segunda

O governo do Distrito Federal se comprometeu a apresentar, na próxima segunda-feira (3) à tarde, uma proposta para pagamento da pecúnia dos professores. O benefício se refere às licenças-prêmio não gozadas e significa um impacto de cerca de R$ 96 milhões no orçamento do DF.

Em contrapartida, o governo vai exigir a reposição do calendário escolar dos dias parados, caso contrário vai cortar o ponto. Os professores estão em greve desde o dia 15 de março.

Um grupo de trabalho, liderado pelo secretário de Fazenda, Antônio Fleury, é responsável por elaborar o cronograma de pagamento. A diretora do Sinpro Rosilene Corrêa, afirmou que “temos um processo de negociação aberto. Hoje, contamos com a participação do governador. Então, é claro que isso tem diferença”, disse.

O governo reafirmou aos representantes da categoria o compromisso de não adotar, no âmbito do magistério no DF, os termos da Lei da Terceirização, aprovada na quarta-feira (22), pela Câmara dos Deputados.

Além disso, o Executivo local se comprometeu a estabelecer amplo debate em relação a qualquer mudança provocada pela reforma da Previdência, em tramitação no Congresso Nacional.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas