Meio milhão que não conta na eleição de Marcelo Miranda

A ministra Luciana Lóssio, relatora do processo contra o governador de Tocantins, Gilberto Miranda (PMDB) rejeitou o recurso do Ministério Público Eleitoral que pede a cassação da chapa eleita nas eleições de 2014.

O julgamento no Tribunal Superior Eleitoral foi suspenso nesta terça-feira à noite e terá continuidade com o voto de vista do ministro Luiz Fux. Na semana passada, o TSE também adiou o julgamento contra o governador do Amazonas, José Melo (Pros).

O MPE afirma ter ocorrido uso de recursos ilegais na campanha, demonstrado pela apreensão de R$ 500 mil em uma mochila e material publicitário em um avião, pela Polícia Civil de Goiás, e pela simulação de contratos para justificar movimentação de recursos na campanha de Miranda. A relatora, no entanto, disse que o dinheiro apreendido não foi usado e que não influenciou no resultado da eleição.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas