Dilma vai ”duelar” com Lewandowski no Senado?

Curiosamente, a presidente afastada Dilma Rousseff divulgou que irá ao julgamento de seu impeachment, porém sem revelar a data.

Agendado para o dia 25 próximo, o julgamento deverá durar quatro dias, conforme declarou nesta quarta-feira (17), o presidente do Senado,  Renan Calheiros (PMDB-AL). Sem haver continuidade na sexta-feira (26) e entre sábado (27) e domingo (28). Assim, prosseguirá na segunda-feira (29).

O “duelo” previsto terá como contendor o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que presidirá a sessão inédita.

Segundo o que prevê a lei, Dilma poderá falar inicialmente por 30 minutos. Depois terá início o interrogatório. Além de Lewandowski, senadores e a acusação poderão interrogar Dilma. Entretanto, a presidente afastada poderá invocar o direito de ficar em silêncio durante o interrogatório.

A conferir se Dilma será apertada por Lewandowski no momento em que tiver oportunidade de questionar Dilma Rousseff, que seguiu a cartilha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ela optou por afirmar que não cometeu crime de responsabilidade e se houve desconhecia.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas