Delegado de Brasília teria matado jovem na saída do Maracanã

Um delegado da Polícia Civil do Distrito Federal pode ter sido o autor de disparos que matou um jovem de 22 anos pouco depois da meia noite, quando encerrou a solenidade de abertura dos Jogos Olímpicos Rio2016. Ele teria sido vítima de tentativa de assalto nas proximidades do Maracanã. A versão não foi confirmada.

O caso pouco divulgado no Brasil ganhou repercussão internacional através das agências de notícias. A morte na saída do público do Maracanã provocou discussões acerca do sistema de segurança armado para as Olimpíadas.

A versão de que foi um delegado de folga e que não está empregado no esquema de segurança que atirou e matou o jovem, é da BBC Brasil que entrevistou membros da Força Nacional sob acordo de sigilo.

A Delegacia de Homicídios não confirmou a versão e diz que aguarda investigações para dar mais detalhes.

Segundo a agência de notícias Associated Press, voluntários e outros espectadores que deixavam a cerimônia pouco após a meia noite de sexta-feira ouviram tiros e tiveram que se esconder atrás de carros para se protegerem.

Horas antes, na região da praça Mauá, epicentro dos shows e comemorações em torno do Boulevard Olímpico, outro assalto terminou com a morte de uma arquiteta carioca. Tanto o Maracanã quanto a região do Porto Maravilha são dois locais estratégicos para a operação de segurança da Olimpíada.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas