Filha e genro de Dilma utilizam mordomia paga pelo contribuinte

A filha Paula e o genro Rafael Covolo da presidente afastada Dilma Rousseff usufruem de mordomia paga pelo Gabinete de Segurança Institucional em suas tarefas diárias. Os dois são escoltados por agentes armados e usam carros blindados com placas frias para suas tarefas diárias.

O apoio logístico pago com dinheiro público inclui translado para o trabalho, para a escola dos filhos, idas ao cabelereiro e até ao pet shop.

A mordomia ilegal, segundo reportagem da revista IstoE, inclui oito carros e 16 pessoas que integram o aparato responsável pela condução e proteção da família da presidente afastada. Trata-se de um serviço VIP.

Embora a filha da presidente afastada tente manter a discrição, não há como não reconhecê-la. O aparato em torno dela desperta a atenção.

A única exceção que permitiria que filhos de presidente desfrutassem desse privilégio é se fossem usados os chamados carros oficiais de transporte institucional. Com um condicionante: “se razões de segurança o exigirem”.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas