Revezamento quatro por dois no Ministério do Esporte

Texto de José Cruz

Nos últimos dois anos – entre a Copa do Mundo e a Olimpíada – o Brasil teve quatro ministros do Esporte: Aldo Rebelo, George Hilton, Ricardo Leyser e o atual, Leonardo Picciani.

Pra quê? Qual o desempenho desses senhores que sirva de orgulho para o esporte nacional?

Pior é olhar para trás e lembrar que outros dois sucederam esses distintos senhores: um tal de Orlando Silva, aquele que usava cartão do governo para pagar tapioca, e Agnelo Queiroz, que teve suas despesas no Pan Americano de Santo Domingo pagas pelo Comitê Olímpico Brasileiro. Que tal?

O órgão que Agnelo deveria fiscalizar nos gastos públicos que realizava pagou as suas contas no hotel e outras mordomias próprias dos senhores dos aneis.

Portanto, se acabarem com o Ministério do Esporte estarão ajudando o país não só a reduzir seus gastos públicos, mas se livrando de um espetacular foco de corrupção.

Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas

Assuntos Relacionados


Informativo Misto Brasil

Inscreva-se para receber conteúdo exclusivo gratuito no seu e-mail, todas as semanas